BLOCO CERÂMICO X ACÚSTICA

BLOCO CERÂMICO X ACÚSTICA

CONTRIBUIÇÃO DO BLOCO CERÂMICO PARA O DESEMPENHO ACÚSTICO DA VEDAÇÃO.

A norma de desempenho, ABNT NBR 15575 Edificações habitacionais – Desempenho (ABNT, 2013), estabelece requisitos e critérios aplicáveis aos sistemas construtivos de edificações habitacionais, como por exemplo o acústico.
De acordo com essa norma, a responsabilidade da determinação dos diferentes sistemas da edificação é do projetista, que deve especificar materiais, produtos e processos que atendam ao desempenho mínimo previsto, baseado nas normas e nas informações declaradas pelos fornecedores dos sistemas e/ou fabricantes de produtos.
Geralmente, as vedações executadas com alvenaria de bloco cerâmico não são realizadas com projetos específicos, por serem consideradas convencionais e com desempenho consagrado ao longo do tempo, tendo a seleção dos componentes (bloco, argamassa de assentamento e revestimentos) feita de forma empírica, pela experiência dos executores.
Considerando o tamanho do nosso país, bem como as suas condições socioeconômicas, o Ministério das Cidades, em parceria com entidades públicas e privadas, criou a FAD – Ficha de Avaliação de Desempenho (http://app.mdr.gov.br/catalogo/) – para apoiar incorporadores, construtores, projetistas, fabricantes e empreendedores em geral na especificação de projetos. A FAD é um documento técnico que contém resultados da avaliação de desempenho do sistema convencional. Mesmo antes da publicação das FADs, um dos requisitos de desempenho que não teve o nível mínimo atingido foi o acústico, em ambientes de geminação onde existe dormitório ou áreas comuns com permanência de pessoas. O critério da norma (Dntw≥45dB) não é facilmente obtido em alvenarias de blocos cerâmicos de largura de 14cm ou 19cm e revestimentos tradicionais de gesso ou argamassa.
Diante dessa situação, surgiram no mercado diversas propostas, até interessantes do ponto de vista isolado de acústica, mas que impactam diretamente na produção das alvenarias, na interface com demais sistemas e até nos projetos executivos, como: paredes com blocos mais largos; revestimentos de maior espessura; paredes duplas, paredes com enchimento de materiais isolantes, blocos maciços, entre outras.
Com o intuito de criar uma solução com o menor impacto possível na produção, com o potencial de atingir o nível mínimo de desempenho com revestimentos tradicionais e sem a interferência com outros subsistemas, a Cerâmica Barrobello investiu em pesquisa e desenvolvimento tecnológico para lançar a linha Bella Performance.
A linha Bella Performance alia todos os requisitos já consagrados de uma alvenaria de bloco cerâmico, como: segurança estrutural; segurança contra ao fogo; e desempenho térmico, com melhor desempenho acústico, permanecendo leve e sem a necessidade de enchimento ou aplicação de revestimentos especiais.
O desenvolvimento manteve as dimensões padronizadas de blocos cerâmicos com furos na vertical, podendo ser usados nas paredes de geminação. Além disso, a empresa dispõe de consultoria especializada que auxilia as incorporadoras e construtoras desde a fase de projeto, na especificação do Perfil de Desempenho para as diversas situações.
O bloco cerâmico da linha Bella Performance tem muita tecnologia envolvida em suas características de: geometria; massa; área de superfície; e em sua produção; o que garante o resultado desejado. Foram realizados diversos ensaios que atestam a qualidade e o potencial desempenho da vedação.
A Cerâmica Barrobello mantém todos os ensaios pertinentes ao sistema de vedação interno e externo para auxiliar os projetistas, incorporadores e construtores na especificação de seus produtos.

Ensaio de parede com bloco Bella Performance 14x19x39cm e gesso em ambas as faces.

Fonte: Atenuasom. Autor do artigo: Alexandre Britez. Mestre em engenharia civil e professor de pós graduação na área de tecnologia e produção de edifícios.

Compartilhe: